Anuncie Connosco 963 152 172
A excitação sexual é estimulada por diferentes situações, e ganham mais popularidade a medida em que se tornam mais liberais sexualmente. A chuva dourada ou Golden shower é o ato de urinar ou receber o jato urinário do parceiro. Esse fetiche sexual é capaz de assumir várias formas, como urinar na frente de alguém ou sobre o corpo ou rosto do parceiro sexual, chegando-se a alguns casos, a beber a urina. Em 2006 o cantor Ricky Martin em entrevista à revista Blender afirmou que curte a chuva dourada também conhecida como urofilia, especialmente no chuveiro, quando dá para sentir a diferença entre a água e a temperatura do jato. Acontece que ele não é o único, já que muitas pessoas também podem ficar excitadas quando o assunto envolve urina. E como muitos dizem que entre quatro parecer vale tudo, por que não conhecer também este fetiche afim de apimentar sua relação? Vale lembrar que você, evidentemente, não é obrigado(a) a nada, certo?

Vamos listar a seguir algumas maneiras para praticar a chuva dourada:

Ver o parceiro urinar

Esta é uma das maneiras mais brandas da prática, onde a excitação se dá no ato de ver ou deixar que ele a veja urinar. Isso pode ser muito excitante, especialmente se for em ambientes diversos de um banheiro, por isso use a criatividade a favor da sua vida sexual.

Durante o banho

Como citado no texto acima, essa é a maneira que o cantor Rick Martin afirmou se excitar com a prática. O fetiche pode começar quando os dois estão no chuveiro e as coisas estão começando a apimentar: neste caso, apenas um pode urinar ou então os dois simultaneamente. Quem já tomou banho com o parceiro e urinou ou observou urinando, de certa maneira praticou a urofilia, mesmo que sem perceber.

Urinar no corpo do outro

Alguns casais sentem prazer em serem molhados no sexo, se este é seu caso, urinar no corpo da pessoa é uma boa opção. Um ou ambos urinam no corpo do parceiro antes, durante ou depois do sexo. Essa prática quando relacionada a submissão, o fetiche é encarado como punição para humilhar o parceiro submisso, mas isso abordaremos em outro post aqui no blog.

Beber a urina do parceiro

Já aqui, é para os mais avançados, onde o casal chega a fase de urinar no rosto e na boca do parceiro, chegando a beber a urina do outro. Esta prática também pode ser feita apenas por um ou por ambos na relação, o mais importante é curtir o momento.

Pratique com segurança

Esse fetiche deve ser feito com muito cuidado e atenção aos riscos a sua saúde. A urina normalmente não causa danos à pela, mas pode trazer algum problema caso haja algum ferimento na pele ou na boca. Se o parceiro que urinar tiver uma infecção bacteriana, as bactérias muitas vezes estão presentes na urina e o contato dela com as membranas mucosas do outro deve ser evitado. As bactérias causadoras de DSTs também se encontram na urina e a transmissão é possível caso ela entre em contato com olhos, boca, garganta, uretra, vagina ou ânus. A nossa urina é composta basicamente por 95% de água e o restante do composto são sais. A urina é normalmente uma substância neutra quando expelida por uma pessoa de bom estado de saúde, podendo apenas ter um cheiro característico, dessa forma não oferece risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.

Como começar a prática do fetiche Golden Shower?

A primeira coisa, é conversar com seu parceiro, e ambos estarem dispostos e preparados para entrar na brincadeira, nunca forçar a realizar a chuva de prata. É essencial que parceiros estabeleçam limites antes de se envolver em qualquer tipo de jogos sexuais. Você deve preparar uma área para lidar com essa prática sexual que inclui uma cama com colchão à prova d’água ou no banho/banheira,  que pode ser interessante para as primeiras brincadeiras, assim a urina é diluída, reduzindo o cheiro, bem como seu parceiro(a) vai se acostumando aos poucos com essa ideia. Dica, beba bastante água antes da prática desse fetiche, assim o odor do xixi também fica mais diluído. Educadores sexuais afirmam que se a chuva dourada é feita de maneira consensual e não coercitiva, ela é apenas outra variação do desejo humano, independentemente de como ela se encaixa nos tabus sociais ou expectativas da sociedade. A realização de fetiches, evita a diminuição do desejo sexual no relacionamento. Agora que ambos estão seguros que querem praticar, é só por a fantasia em prática, esqueça a vergonha e se joga!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

pt_PT
en_GB pt_PT